F1 – Rubens Barrichello – Parte 2

 

Rubens - GP da Europa

Para ler a Parte 1, clique Aqui

Continuando:

Com a chegada dos novos kits, várias equipes tiveram seus carros otimizados, o que quebrou a hegemonia da Brawn. E desta vez quem começa a surpreender e assustar os adversários é a equipe Red Bull, tanto com seus ótimos carros, como com seus pilotos: Sebastian Vettel e Mark Webber, com destaque para o primeiro.

Acidente

Acidente Felipe MassaNo dia 25/07/2009, durante o Treino Classificatório para o GP da Hungria, ocorre um grave acidente com Felipe Massa: Uma “mola” do carro de Rubens Barrichello escapou e acertou a cabeça de Felipe, que ficou inconsciente na hora e bateu seu carro contra a proteção de pneus da pista. Muitas pessoas insensatas começar a fazer piadinhas, dizendo que Barrichello estava usando “armas” para atrapalhar seu adversário como no jogo Mario Kart. Nos primeiros dias de internação, o estado de Felipe era relativamente grave, mas ele teve uma boa recuperação.

Rubens2Depois de quase 1 mês após o GP da Hungria, o Circo da Fórmula 1 parte para Valência na Espanha, para o GP da Europa, Rubens Barrichello larga em 3º lugar. Felipe Massa, estava em casa e chegou a mandar algumas mensagens de texto para a emissora brasileira que transmitia a corrida, dando inclusive alguns palpites. Confesso que, no início, a corrida estava até meio “chata”, não víamos grandes disputas por posição, parecia que continuaria desse jeito até o fim, com Hamilton em 1º lugar. Não vou dar muitos detalhes sobre a corrida, mas Rubens correu bem e desta vez a equipe Brawn fez o serviço direito. Já a Mclaren deu uma vacilada na troca de pneus de Hamilton, o que com certeza ajudou Barrichello. E assim seguiu a corrida, Barrichello assumiu a primeira posição e conseguiu mantê-la, mas neste momento confesso que fiquei um pouco tenso: era difícil de acreditar, pensava que a qualquer momento iria dar uma pane no motor, ou no câmbio… Não! Desta vez não! Rubens Barrichello passa a linha de chegada e recebe a bandeirada!

Rubens3Fiquei muito feliz com o feito, depois de ver tantas vezes o Rubens perder a chance de vencer por causa de estratégias furadas da Brawn ou até mesmo por erros da equipe. Além é claro daquela questão do possível favorecimento da equipe para Jenson Button. Mas desta vez, piloto, carro e equipe funcionaram bem. Foi clara a emoção de Rubens ao falar pelo rádio e também quando subiu ao pódio. Ele estava inquieto: deu uma sambadinha (ridícula como sempre), beijou a câmera, beijou o pódio. Mas ele fez o que tinha que fazer: aproveitou o momento, pois já faziam 5 anos que ele não sabia o que era vitória. E mesmo em um momento de felicidade, ele não foi egoísta e fez questão de prestar uma homenagem para Felipe Massa que estava assistindo de casa a corrida: ao sair do cockpit, acenou para câmera e bateu com as mãos no capacete:

Capacete Rubens Barrichelo

No capacete estava escrito: “Felipe – see you on track soon!”, traduzinho: “Felipe – vejo você nas pistas em breve!” Rubens Barrichello se mostra uma pessoa bem atenciosa também com seus fãs. No Twitter, ele interage bastante com o pessoal que o acompanha, faz até alguns sorteios de acessórios que usou nas corridas e inclusive postou em primeira mão a foto acima.

E tudo isso me fez lembrar da PRIMEIRA vitória de Rubens Barrichello na Fórmula 1 em  30/07/2000, no GP da Alemanha. Ele corria pela Ferrari. Teve algumas complicações e largou em 18º! Mas mostrou do que é feito e, numa corrida inesquecível, foi ultrapassando todos até chegar na primeira posição e por lá ficar! Se mesmo para quem larga entre os 3 primeiros, não é fácil ganhar, imagine largar “lá de atrás”. Foi simplesmente fantástico! Infelizmente, as coisas não continuariam assim, houveram algumas palhaçadas dentro da equipe Ferrari, como deixar o Alemão passar, mas por um momento vamos esquecer disso e lembrar desta linda vitória de Rubens Barrichello:

Links Relacionados:

Gordo Visita Rubinho Barrichello

Esporte – Fórmula 1 – UOL

Site Oficial de Rubens Barrichello

The Official Formula 1 Website

 

 


5 respostas para F1 – Rubens Barrichello – Parte 2

  1. Boa matéria Frank. Eu parei de acompanhar F1 com a morte do Senna, lembro até hoje do dia do acidente…

    Seu post seve pra mostrar que Barrichello também teve muitas glórias no automobilismo, mas a falta de sorte e comparação com outros pilotos brazucas o foderam legal.

    • FrankCastle disse:

      É, não só falta de sorte, mas equipes com políticas duvidosas também.

      O Michael Schumacher foi um ótimo piloto, mas a equipe direcionou todos os recursos para ele, deixando sempre o Barrichello em segundo plano. O nome já diz: “Equipe”, deveriam trabalhar pelo time e não só por um integrante.

  2. Shinobi disse:

    Sim, esse post realmente me deixou mto contente cara…vc realmente soube se colocar com relação as coisas que acontecem e aconteceram nesse mundo da F1 de forma ética, embora saibamos de todas as filhadputagens que fazem com os brasileiros nos últimos anos. Eu nunca deixei de acompanhar mesmo com a morte do Senna, mas é claro que a vontade de acordar cedo todos os domingos, ou de acompanhar até mesmo os treinos não é exatamente a mesma. Porém com essa vitória do Rubens e a distância na classificação não sendo tão absurda, posso dizer que sinto aquele gostinho lá no fundo de novo… sabe quando começa a tocar aquela música do Rocky Balboa, qdo ele tá caído e começa a se levantar usando suas últimas forças e depois consegue a vitórias? e como o próprio Rubens no pódio do GP Europa, eu tive que segurar as lágrimas ao vê-lo no ponto mais alto e escutar o hino nacional novamente…

  3. FrankCastle disse:

    Pode crer cara, é muito motivador ver isso acontecendo. Apesar de na última corrida, ele não ter andado tão bem, fez o que pode. Foi uma prova de fogo, literalmente:

  4. Shinobi disse:

    cara, relembrei dessa corrida assistindo o vídeo. Um dia mto especial para os fãs desse esporte e principalmente para nós brasileiros. Foi uma corrida cheia de fatos que favoreceram o Rubens, é claro. Nessa época a Ferrari tinha uma espécie de monopólio tecnológico nas mãos, seus carros eram imbatíveis, o alemão saiu da corrida e somente uma Ferrari poderia ganhar: Felizmente era o Rubens, mas nada disso tirou o seu mérito e a emoção da chegada, foi mto da hora e lembro como fiquei emocionado no dia.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: